terça-feira, 10 de maio de 2022

 





                               

                                 E você pensa qu´eu m´importo? M´porto não. De que falas, tu, homem de Deus? De tudo e de todos. Falo mesmo, neste oficio, Justiça, mídia, igreja, sindicatos, todos têm culpa. Agora, cara de santa puta, vêm se lamentar? Oh, aqui, oh! Um carai, que se lasquem to´s. Espenearam, me xingaram, ameaçavam e à minha  familia. Enfeitiçados, todos, anestesiados. Pediam minha prisão nas redes. Viralizei. E me vi só. Inquerito, processo,  ódio,  ameaças. Sozinho fiz minha defesa. Amigos? Quem os tem na tormenta? Esquecido, esquerdopata imbecil, louco. esquizofrênico, paranoico, o outro. Ah!  tu não sabes, o mêdo. Herói, não sou, nem quero, como Galileu, apaguei tudo. e por isso vivo estou. E muito doente, depressão e até cancro. Pressão derruba qualquer um. Eles sabem disto, por isto, tome-lhe acocho. E agora pedem? Que eu me solidarize? Ah, ameaçam agora, jornalistas? Ministros? E não vai ficar por aí! A máquina, uma vez marcha, não tem freios. Para o bem para o mal, como já se viu antes e ninguém aprende. Se não prestar a gente tira. Tira? Agora, tirem. avisei antes, não avisei? Qu´ocês se lasquem. Fiquem tranquilos, não vou dar risadas.

quarta-feira, 4 de maio de 2022

 





                           

                        Uma pena! Se tem matado pouca gente ultimamente, também, nem adianta matar mesmo, morre-se menos do que se nasce e assim a terra vai-se abarrotando de bocas, pois embora cada um nasça com dois braços, parece que há mais bocas para comer do que braços para fazer, neste mundacho torto, não é, frei Teodoro? Quem mesmo disse que bocas crescem mais que a comida para fazer? O maluco do Malthus. Matar os pobres, proibir esmolas, ajuda e tratamento médico, para não crescerem e aumentar a comida para alguns. Mais ou menos o que vêm fazendo os governantes hoje e ninguém diz nada, havendo até quem os elogiem. Que fazer, Dido?

quinta-feira, 21 de abril de 2022

 





                  

                                                       Biblia? num cridito nem escrever sabia os cara de boi dormir de boca em boca inté aprenderem escrever cada um aumenta um pouquim outros tira um tanto sempre assim té hoje e a lingua que escreveram? Sem a premeira é pura advinhação e adespois ôh livrim! só matança, só  sangue, quem escreveu ela mesmo? Gente ou monstro? E tudo continua per omnia secula seeculorum, né padre? Só tem o que não presta e vai queimar as ruivas ideia mais maluca ruiva ser bruxa amarravam uma pedra e jogavam n´água se boiar, bruxa, tadinhas não escapou uma Idade Média kkkkkkk maluquice despois falam d´hoje padres frades monges corruptos e devassos confusão nesta cabecinha bom memo gandaiar  um moço inté bunito  mãos cheias d´anéis caveira e cruz e figuras d´olhos esbugalhados  boca aberta chifres crendeuspai  o outro atrás de bambusal huhuhuh o bambu tá gemeno tou aqui só de tocaia água só não lava a lingua dessa gente  não é Paquito?  Sei não pergunta ao Jorge e ao Romeu relaxa esta semana só  se come peixe a galinha pra outra em Belem já começaram a roubar fios pra vender cobre e em Sentosé tomaram as terras do povo botar catavento roubam terras e o vento qui Deus Nosso Senhor deu de graça o doutô diz qu´isto é capitalismo comprar barato e vender caro é coisa pr´esta cachola eu queria mesmo era ser mendigo comer a muíé dos outros e ficar famoso quem trabalha não tem tempo de ganhar dinheiro  gente querditano ainda em lobisome e Seu Bidê mandando armas pru Seu Zelenqui  quem não tem medo da guerra? O que mermo sei é cozinhar, na cozinha a senhora é dotòra dona Lela  mas qui graça mais sem graça mas né assim que a gente faz? Passar a mão pela cabeça todo mundo faz basta ser amigo pode cometer o crime que for mas se inimigo nós grita o doutô diz que é cultural se é eu não sei só sei que nós faz igual ao presidente. Ah não sei se mato ou morro  cara! se ajoelhou não me matem não tenho nada  e atiraram no moço não teve grana a gente mata aprender a não andar limpo um dinheirim mesmo pouco já serve senão é aí que bem se morre quem não trabalha tem de roubar pra dar numas horas destas é ou não uma guerra? E Seu Zelenqui botando os góis pra se matarem e assim três coelhos são se vingam crescem e se enriquecem besta é nóis os góis que não percebe a armada de partir o coração mãe pede orações por salvar bebê de cancro mas Seu Elomusque compra o Tuíte, tanto dinheiro dá pra curar todo cancro do mundo muito imundo yeu se pudesse me esconder eu ia rezar mesmo sem acreditar pra jogarem uma bomba pra cabar com este mundo fela porque nem o corona tá conseguindo acabar podia me esconder na torre de Rapunzel e se esta torre for na Ucrânia lá onde Seu Bidê escolheu para fazer mais uma guerra porque eles só fazem  guerra na terra dos outros aí fica difícil se esconder  hoje não se sabe nem o que fazer você risca de morrer sem saber o porquê com Ellena foi assim um gesto inocente no Tic-Toc era símbolo de facção e por isto foi morta por facção rival aqui não precisa guerra pra morrer basta estar vivo ieu duvido ele não acredita em Deus ele quem D. Lela? O presidente muitos é porque estudaram muito, ele porque só pensa em dinheiro muita coisa pru meu côco inda bem nós tem carnaval senão a gente era igual a eles  toda vida  em guerra  nós só faz guerra de espada em Cruz das Almas e Senhor do Bonfim no São João e ainda ouvindo e dançando forró isto aqui é bom de mais mesmo sabendo que uns cara nos rouba nós sabe nós sofre mas nós goza. Hic est Brasilia meum.

                


                                    

domingo, 10 de abril de 2022







                                 E que mais tu vês, querido Horus? O mundo doido, perdido no seu ódio envenenando  tudo e todos; O império e acólitos impondo sanções contra pessoas unicamente por sua origem, tal como feito antes e combatido por por eles. Repetem o mal qu´antes combatiam. Ah! mundo insano. Onde está o direito, a humanidade tão ferozmente alardeada? O direito como instrumento de tortura, justiçamento, não justiça. Por quê? Ouro, amarelo, negro,  gás. Ah! humanos tresloucados! Inda alardeiam o melhor pr´homem. Melhor e ceifam vidas, melhor e destroem o feito e vendem bens e vendem armas e se enriquecem e pintam como cão ao outro,  eles, do mundo, salvadores. Já vimos isto antes.Tão pouco  tempo. Esquecidos, já? Vale mais oiro que sangue. Deus in adjutorium meum intende. Eu vou mesmo é ouvir meu Capricho Korsakov Espanhol como no tempo Da Polícia e nas Ruas no rádio de Dona Judite na Ladeira do Nó de Pau ou na venda de João, sobrinho de D. Judite, que diz era tuberculoso.

                                     

segunda-feira, 4 de abril de 2022

 







                                      Horus, que tu vês, agora?  Meu pai partido, despedaçado, em 14 mil pedaços atiçados ao pântano, Isis, mãe, irmã e esposa, recolhemdo cada peça do sagrado corpo; Eu vejo, semi-nús, na neve,  homens e crianças  amarrados a postes, e o mundo não diz nada; Avisto, com um pênis de borracha, um homem batendo em três mulheres, ciganas, e todos se calam; quem cola pessoas em postes, tortura e executa  e atribuir ao inimigo.  Sim, Sinhô, alivia estes olhos, cansandos. Eu quero é ouvir Zelenka. Posso, quievinas, lindas ciganas? A flauta de Shéhérazade. Ah! Melhor que tiros de canhão. Como estás ultrapassado, missil, drônes é a vez. 



domingo, 6 de março de 2022

 





                                 


                                 Mas quando eu digo! Sei não, sei não, mundacho torto, não é Frei Teodoro? Tem jeito mo fii, tem jeito não. O que, Zé Mancambira? Que tanto gungunas? Com brasileira, preta, favelada ou nordestina não haveria tanta grita. Hipocrisia. Peninha dos olhos azuis? Mas, de quem estás falando, Mancambira? Do cara, da Ucrânia, da minas, Ah, é? Acolá se mata e se ri. Cada queda, uma comédia. Até atração turística. E o crime, qual o crime? Não diga, não é crime o que ele falou? Nem foi ele quem divulgou! Se crime, seria de quem publicou. Difícil vislumbrar, machismo, mas crime? Cultura do cancelamento, ficar bem na fita, moralismo. Condenar, condenar, quantos juízes. Direito, uma ciência, não instrumento de vingança, de justiçamento. Abomino o que disse, mas o defendo do exegero, da hipocrisia, do justiçamento. Ouvir Zelenka, Litaniae Xaverianae, melhor.