quinta-feira, 4 de abril de 2019











         

                             
                                Eu sou tigrão! Eu sou mau-mau. Eu sou tigresa! ai que beleza. Tchutchuca, não, não, não, não. É a mãe, é avó, é mãe. Tchutchuca vai tchutchucar? Txucarramãe, txucarramãe. Sou guerreiro sem armas. Não me importa que mula manque, eu quero é tchutchucar. Sai daí que a gente que calar boca dele. Foi na Taquara, na Estrada do Curumau, na Boiúna. Assim tá bom demais. E estão dizendo por aí, que ela foi garota de programa em Cuiabá. E quem não foi? Oitenta tiros, oitenta tiros e estão sa lamentando. atirem, atirem. Depois a gente vê. Ordem é ordem, se não cumprirem... Enquanto isso, um Hang de tal ganha 115 anos para pagar seus débitos, melhor que isto só tchutchutcar. Socorro, Antõe Cego, Socorro Maria Milza, Santa Sertaneja, tu não curou Daniel Aleijado, cura nós agora. Ah, seca danada, naquele ano. O jeito era caçar mocó nos morros. E tem um cara aí que tem medo de filosofia. Socorro, Patativa do Assaré. Chamaram um outro para pedir apoio, pensando ser muita coisa, mas é caca mesmo. Chamaramo também mulher das pernas grandes, mas o célebro, oh, pequeninim! Antes tivesse ficado lá, nem que fosse, eternamente, lavando bosta de francês. Que agonia, me sinto como Vade, tirando tolocos. A Rosalina veia, tu eras o terror de Capela. Socorro, Dr. Baiúca, um salvo-conduto, eu te peço.

Nenhum comentário:

Postar um comentário