quinta-feira, 4 de março de 2021

CIRILO







                  Quando você via Cirilo dar risada, pode botar pra suntar. É miséria, dizia Zé de Daniel. E Cirilo estava rindo com seus olhos gazeados, mostrando seu dente de ouro. De que tu tanto ri, Cirilo? 

                              Isto é pra rir mesmo!

                              ???

                     Os italianos, háháhá, háháhá, ai, chega doi a barriga!

                     O que foi Cirilo?

                  Vocês não viram? Saiu na tevê, na redinco, em todas  redes sociais.

                      Nam, não estamos sabendo.

                    A Itália fez um cemitério na beira do mar, um alto. Veio uma onda e derribou o prédio. Os caixões despencaram no mar e os defuntos  morreram todos afogados.



                                

quarta-feira, 17 de fevereiro de 2021








                      

                        Santa Maria, Mãe de Deus,                                                                    Rogai a Jesus, por eu.

           Toca o sino. Os fiéis repetem, desencontrados, fevorosos.

            Santa Maria, Mãe de Deus,                                                                    Rogai a Jesus, por eu.

                     

                    

             

domingo, 7 de fevereiro de 2021

FANTASMAL






                        Botas, botas, botas e seu tropel. Trão, trão, trão. Tram, trantram, trantram, zap, zap, zap. Eu vi, tu viste, Mancambira? Nam vim. E onde foi? Equem sabe, só vi botas e o tropel. Andando sozinhas? Parece, andando sozinhas. Tu sabe o que é? não no sei. Pergunta a Antõe Cego.

segunda-feira, 1 de fevereiro de 2021

SEU BIDA








               O veiote não aguenta nem correr e ainda quer ser o cherife do mundo. Homi, vá s´quetá. Tu num tá veno que tu não aguenta mais arrocho? Tu tá como aqueles veiote metido a namorador de menina nova só pra levar chifre? Vai t´aquetá, minin´.

                     É o que agoram Mancambira?

        Tu num tá veno? Seu Bida querendo meter o bedelho na Birmania. Mianmar, você quer dizer. Chame como quiser, pra mim é Birmânia, mais bonito.

                      

quinta-feira, 21 de janeiro de 2021

MENAS VERDADE





                                             Ô mana, deix´ eu ir, ô mana eu vou só, ô mana deix´ eu ir, pr´o sertão do Caicó. Eu vou cantando com a aliança no dedo, eu aqui só tenho do mestre Zé Mariano.

                                             T´esconjuro, t´esconjuro, mil vezes, t´esconjuro. Zé Mancambira tá jururu, hoje. O que foi Zé, que tu tanto esconjura? 

                                Um roubo, um roubo, agora se rouba tudo, tudo. De que tu tá falando? Da cantiga de Caícó. Eu era minino e meu avô cantava e tocava na viola. Não, tem que ter mão nisto! E vai-se fazer o que Mancabira? Processar, fazer pagar os direitos dele. Pagar a quem Zé, se não se sabe quem inventou inventou a cantiga? Ao povo, o povo que inventou é que deve ganhar, não estes mauricinhos metidos a compositor. Você tem de processar, você tem de processar. Zé, não há como, Zé. Não sei, há de haver um jeito. Estude pra descobrir. Bela incumbência, você me dá. Não sei, só sei que tem de haver um jeito. 

segunda-feira, 28 de dezembro de 2020








                                 E os peixes nadam nas águas, doces e com sal, da forma que vieram ao mundo, e assim, vêm para teus pratos e tu os come, sem reclamar de despudor. Não é assim, señor Pound?

domingo, 20 de dezembro de 2020

 







                                    Carambolé, um cabuletê, coitado, na cabeça um pote, água sua merce.  Tonga mironga canço de cafuné do canso